“Campanha Escola Segura” leva palestras orientativas para estudantes de Nova Ubiratã

Nova Ubiratã foi uma das cidades contempladas pela “Campanha Escola Segura” desenvolvida pela Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso, com apoio da Administração Municipal, através das secretarias de Assistência Social e Educação, e d Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente (CMDCA)

Iniciado nesta manhã (21), com encerramento previsto para esta quinta-feira (23), o projeto levará palestras orientativas para centenas de estudantes das escolas municipais Tancredo Neves, Entre Rios e Água Limpa, situadas respeitavelmente na sede e nos distrito de Entre Rios e Parque Água Limpa.

A iniciativa, que já atendeu 2,5 mil alunos da região metropolitana de Cuiabá, tem como meta principal alertar e orientar a comunidade escolar sobre problemas relacionados com o consumo de drogas e bebidas alcoólicas, bullying e o cyberbullying, caracterizados por comportamento hostis (violência física e verbal ou por meio da internet).

Abordadas pelos investigadores de polícia, Ademar Torres de Almeida e Laura Léa Correa da Costa, que utilizam situações reais como exemplos, o tema disperta a atenção de crianças de diferentes idades.

Conforme o investigador Ademar Torres de Almeida, o campo de atuação dos projetos sociais, não se limita as escolas públicas, pelo contrário, onde houver adolescentes em situações de vulnerabilidade social, sobretudo pelas violências fomentadas na internet iremos ao encontro deles, uma vez que abordar esses temas, tão emergentes no cotidiano da escola e que afligem a todas as classes, das mais simples até as mais abastadas, é nossa missão principal de polícia que é a proteção.

“Até agora temos um balanço parcial dos nossos atendimentos. Mais de 2.500 alunos foram atendidos em nossos encontros em oito escolas. Esperamos superar o número de 5 mil atendimentos, uma vez que ainda temos mais 08 escolas na capital e duas no interior somente esse mês para atendimento”, observa.

Para o prefeito do município, Valdenir José dos Santos, a iniciativa chega em momento oportuno uma vez que têm crescido o número incidentes envolvendo estudantes da rede pública de ensino.

“O acesso ás mídias digitais são de fundamental importância para a formação educacional e cultural de nossos jovens, no entanto, é necessário que os pais acompanhem quais sites são acessados por seus filhos. Já está comprovado que o comportamento agressivo, em muitos casos, está associado ao que eles veem na internet”, assinala.

O gestor ainda reforçou a necessidade do trabalho conjunto entre a iniciativa pública e privada para combater esse tipo de ocorrência.

“A segurança pública é uma obrigação do Estado e uma responsabilidade de todos. Os poderes constituídos precisam estar atentos ao problema, mas a sociedade também deve fazer a sua parte, em especial os pais”, finaliza.

A previsão é de que o projeto retorne, em breve, e seja estendido às demais escolas da zona rural do município.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?