Prefeitura e Câmara de Vereadores firmam termo de cooperação técnica para reforma de prédio público

O departamento de engenharia da Administração Municipal será o órgão responsável pelo projeto de adequação e ampliação da sede do Poder Legislativo de Nova Ubiratã.

A parceria inédita foi firmada, nesta terça-feira (26), por meio de umTermo de Cooperação Técnica que visa, entre outros, reduzir os custos do projeto com a cedência de duas arquitetas, um estagiário e um engenheiro da construção civil.

Para o prefeito do município, Valdenir José dos Santos, a parceria demonstra o comprometimento e a responsabilidade de ambas às instituições na aplicação de recursos públicos.

“A prefeitura e a câmara são instituições independentes, incluindo no aporte financeiro. Por outro lado é importante que trabalhemos em conjunto quanto o objetivo é proporcionar melhor qualidade de vida aos munícipes. Estamos falando de uma obra que resultará na geração de empregos além de economia aos cofres públicos (…) isso graças a uma parceria inédita e que deve ser compartilhada por demais instituições públicas”, pontua.

Segundo o presidente do Poder Legislativo, Adilson Luiz da Silva, o termo de cooperação técnica tem vigência até dezembro de 2020. Período suficiente para a conclusão do projeto.

“Dividimos a ação em três etapas distintas. A primeira delas consiste na regulamentação do projeto original da edificação, seguida pelas obras de adequações que incluem a instalação de rampas de acesso a cadeirantes, faixas de alto relevo e demais itens que promovam a acessibilidade de portadores de deficiências assim como a substituição da parte elétrica e do sistema de ventilação. A última delas prevê a ampliação do estacionamento para visitantes além da construção de uma sala de reuniões e gabinetes individuais para os atendimentos voltados ao público”, explica Adilsinho.

Ainda de acordo com o parlamentar, o projeto não deve gerar impacto financeiro ou qualquer ônus ao Poder Legislativo.

“Todos os presidentes que passaram por essa casa de leis deram sua contribuição, fizeram o seu melhor. Cada um deles tinha uma metodologia de trabalho e o meu se resume na utilização consciente dos recursos públicos e em ações que visem à qualidade de vida da sociedade como num todo. Com esse entendimento eu propus, e os vereadores concordaram, em utilizarmos as sobras de recursos para promover essas melhorias. O Poder Legislativo não deve se limitar apenas a fiscalização e cobranças, nós precisamos e temos condições de oferecer muito mais a sociedade”, conclui.

Única mulher no parlamento, Drª Elaine Cristina também defendeu que os recursos economizados pela gestão sejam investidos em ações de melhorias.

“Eu compartilho da ideia do meu colega de parlamento e companheiro de partido. O exemplo tem que vir de casa, ou seja, neste caso em específico do próprio Poder Legislativo. Nós vereadores temos a obrigação de aplicarmos os recursos públicos seguindo o anseio de quem representamos, a sociedade, com respeito, sabedoria e principalmente transparência”, avalia a parlamentar.

Durante a assinatura do Termo de Cooperação Técnica, a Administração Municipal também oficializou a doação de um terreno de 600 mts2 , situado em anexo a câmara, para que o Poder Legislativo possa efetivar as obras de melhorias.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Total 1 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?